Busca:

 

 

Com investimentos de R$ 30 mi da Intermédica, Campinas ganha Hospital e Maternidade Renascença II, que terá 135 leitos e capacidade para 25 mil atendimentos/mês em PS

 

 

A Saúde de Campinas e região irá ganhar um belo reforço: um novo hospital, que em funcionamento total terá 135 leitos e capacidade para atender 25 mil pessoas por mês em suas sete salas de Pronto-Socorro. O Hospital e Maternidade Renascença II, do grupo Intermédica Sistema de Saúde S/A, terá capacidade para realizar cirurgias de todos os portes e complexidades, atenderá a diversos planos de saúde e será levantado onde funcionou o antigo Hospital Albert Sabin, com investimentos de R$ 30 milhões da Intermédica. As obras começam dentro de 30 dias.

 

“Chegamos na cidade há cerca de um ano com planos de fazer o hospital e ampliar o atendimento à população de Campinas e região. Utilizamos este período para fidelizar clientes, aumentar nossos laços com a região e traçar metas, enquanto resolvíamos os trâmites para que possamos iniciar agora as obras de uma grande instituição que, com certeza, trará muitos benefícios para a saúde da cidade e da RMC”, diz Joel de Sousa, diretor executivo da Medicamp Intermédica.

 

As obras do Hospital e Maternidade Renascença II receberam o aval da prefeitura na semana passada e a demolição de parte das antigas instalações do Sabin se iniciará nas próximas semanas. “Iremos refazer toda a parte hidráulica e elétrica, os quartos estão sendo melhorados e ampliados, a frente será toda modernizada. Para se ter uma ideia do tamanho da intervenção, todo o andar térreo está sendo refeito, recebendo em anexo um centro de diagnósticos de imagem altamente sofisticado, bem como o terceiro andar, onde serão criadas sete salas de cirurgia e centro obstétrico. O Renascença II será um complexo de hospital e maternidade totalmente novo, moderno e apto a atender com eficiência e zelo pela vida de todos que precisarem dele”, diz Fábio Pereira Fraga, diretor médico da Medicamp Intermédica.

 

A previsão é de que a primeira fase do Hospital e Maternidade esteja conclusa em 2011, possibilitando a abertura à população, inicialmente com 70 leitos, que incluirão UTI e UTI neonatal.  Joel de Sousa ressalta que, apesar de ser um hospital próprio de um plano de saúde (a Intermédica, que tem cerca de 55 mil conveniados na RMC), o Renascença II atenderá a diversos planos de Saúde conveniados. “Temos plena convicção de que ofereceremos a Campinas um hospital de ponta, até porque a Intermédica já tem ampla experiência com seus oito hospitais distribuídos pelo Brasil, entre eles o maior hospital de Sorocaba e o maior de Jundiaí”, finaliza, referindo-se respectivamente ao Hospital Modelo e ao Hospital Paulo Sacramento.

 

Doação ao Conselho da criança e Adolescente

 

No final da tarde desta segunda (20), dirigentes da Intermédica Sistema de Saúde S/A irão doar R$ 100 mil ao Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente de Campinas, em encontro na prefeitura Municipal com presença do prefeito Hélio de Oliveira Santos. Na mesma ocasião, a Intermédica oficializará ao prefeito que irá investir R$ 30 milhões na abertura do hospital Renascença II. “A Intermédica está ampliando sua participação na saúde de Campinas e, com este ato, queremos demonstrar nosso compromisso não só com a saúde do município, mas também demonstrar um compromisso social e de solidariedade com a cidade”, diz Joel de Souza, diretor da Intermédica Sistema de Saúde S/A.